2006-07-02

Desejo domingueiro

Como estava ocupado, não me apercebi imediatamente do efeito que estava a causar nas minhas vizinhas. Quando me comecei a aperceber, fiquei espantado com o desejo estampado no rosto de cada uma delas. Mais tarde, percebi o motivo de tamanho desejo.
Estava à janela entretido. Mexia-me, mas não para provocar desejo. Mexia-me porque precisava. Só assim poderia terminar o serviço a que me tinha proposto. Enquanto abrandava para dar descanso ao braço, comecei a sentir-me observado. Observei também. Uma vizinha observava-me de um dos prédios vizinhos. Sorria, não conseguindo esconder o desejo. Talvez nem tentasse escondê-lo. Talvez desejasse que eu me apercebesse da necessidade e me oferecesse para a satisfazer. Lá em baixo, duas amigas conversavam. Uma delas olhava de vez em quando para mim, não parando de conversar. Tentei disfarçar, mas também olhei para ela. E a troca de olhares repetiu-se várias vezes...
Confesso que não consegui descortinar mais observadoras, mas elas iam aparecendo e desaparecendo das janelas e das varandas.
Alguns homens também me observaram por breves instantes. Diria que me olhavam com algum desprezo. Felizmente nenhuma das observadoras pareceu estar acompanhado pelo marido. Não quero problemas com a vizinhança.
Vou partilhar convosco a razão, que penso ter encontrado, para tanto desejo: elas queriam que eu lhes lavasse as janelas, tal como eu lavei as minhas...

5 comentários:

Dimares disse...

Serias igualmente desejado, por mim, se lavasses a minha janela...
Mas como não o fazes, penso que eu continuarei a desejar que me as laves, e, continuaram os teus visinhos (ou deveria dizer visinhas??) a desejar que laves tembém. Sabe-se lá porquê...

Anónimo disse...

(uma pequena grande alteração... )
Serias igualmente desejado, por mim, se lavasses a minha janela...
Mas como não o fazes, penso que eu continuarei a desejar que me as laves, e, continuaram os teus visinhos (ou deveria dizer visinhas??) a desejar que as laves tembém. Sabe-se lá porquê...

SOD, o Pérfido disse...

E será que elas, e a minha pérfida leitora, apenas quereriam que eu me ficasse pelas lavagens das janelas?...

Anónimo disse...

Ah... então... já agora, falando apenas por mim - não pelas tuas vizinhas - confesso que há um tempo precisei de uma ajudinha para esfregar paredes. Mas agora já não.
Foi aqui no meu quarto... Andei com muita humidade...
dimares

Anónimo disse...

Credo... são só poucas vergonhas as que leio aqui... Velhos tempos. :)
d