2012-12-25

Toma e embrulha

Não sei se por diversão, se por maldade, este ano adoptei uma técnica bastante ecológica. Em vez de embrulhar as prendas e entregá-las em mãos aos destinatários, optei por usar a técnica do toma e embrulha. Na realidade, o toma foi bastante subtil. E o embrulha ficou ao critério de cada destinatário.
Antes que os leitores comecem a pensar em perfídias, explico que consistia apenas em colocar as prendas discretamente no meio dos pertences do aniversariante ou do destinatário natalino. Sem aviso, coube ao receptor detectar a novidade e concluir que se tratava de uma oferta presente. E é delicioso reparar quando não se repara na novidade. Quando é preciso ajudar a detectar o presente.
Obviamente esta técnica deve ser executada com supervisão do oferente. E o oferente necessita de ter acesso com permissão aos bens do ofertado. Ninguém quereria que a prenda fosse desviada por outrem ou danificada pelo próprio apenas porque não detectada...

2 comentários:

Pêndulo disse...

e o meu presente????? não me chegou, nem embrulhado nem por embrulhar...

Sod o Pérfido disse...

Qual presente?! Bem podes esperar...